Gordo vs. Magro

Hoje a tarde li um post do Pedro Beck pra coluna dele sobre seriados e fiquei MUITO chateada. Ou chocada ou até brava, não sei ao certo definir o que senti. O título: Freelancer da MarieClaire critica Mike & Molly por estrelar “gordos nojentos” .

Não é a primeira vez que vejo algum tipo de crítica relacionada a tamanho ou “gordura” em sites, revistas, meios de comunicação que tenham a ver com moda, isso me deixa LOUCA!
Segundo a reportagem a jornalista considera nojento ter que assistir a um casal de gordos se beijando na televisão. Ela também acha que eles sejam um péssimo exemplo de hábitos de saúde, já que OBVIAMENTE eles devem ter problemas com isso.
Não sei qual é a grande surpresa de ver um casal de gordinhos se amando na televisão, na minha opinião isso extrapola a critica a respeito de peso e saúde e passa a ser preconceito. Subistitua gordinhos por negros ou gays: da bapho judicial, certeza!

Crystal Renn a minha plus-size preferida

 

Vi em um blog pouco tempo atrás uma garota revoltada com as modelos plus-size. Essas que não deveriam ser exemplo pra ngm uma vez que não se importam com a sua saúde e OBVIAMENTE estão acima do peso ideal para seu corpo. -oiq
Falar das magérrimas que ficam dias sem comer e se entopem de drogas pra aguentar o tranco, nunca vi ngm falar! Não com raiva, ou com nojo. Não dessa forma como vi falarem de obesos.
Não estou defendendo nenhum ponto de vista, acho babaquice ter nojo de gordinhos, tanto qnto de magrinhos. Acredito sim que saúde e auto-estima tem que ser postos em consideração no momento de cuidar do corpo e, acredito mais ainda que cada um sabe aquilo que é melhor pra si.

Não sou gorda, não sou magra e tampouco sou saudavel. Não pratico esportes periodicamente, bebo, fumo, meu sono É desregulado e passo muito tempo na frente do computador. Não estou julgando as meninas SUPER ESFORÇADAS que amam moda e perdem milhares de kilos pra se sentirem mais a vontade, se isso serve pra elas, que bom, não é o meu caso. Eu amo comer e tenho preguiça de fazer academia, tenho que lidar com isso e lidar com meu corpo.

Acho que algumas pessoas pensam que pra vc ter qualquer tipo de envolvimento com moda vc precisa se encaixar em todos os padrões propostos. Já recebi hate comment de alguma infeliz dizendo que tinha nojo de mim pq minha gordura ia toda pros meus culotes, dizendo que não sei nada de moda, que não tenho que ter um blog, que sou ridicula, entre outras MUITAS coisas… Minha filha, eu já sei de tudo isso.

Me sinto confortável com meu corpo e com meus quilinhos a mais recentemente adquiridos e meu amor por moda não diminui por isso. Tampouco a minha relevância na hora de expor minha opinião: continuo não sabendo de nada.

Mas quer saber? Moda é feita por gente comum. Pq não se trata de obedecer um livro de regras, é a forma como vc EXPRESSA toda cultura que gira em volta de vc através das suas roupas. Amo moda pq pra mim é o coletivo do que rola no mundo expresso da forma mais simples: suas roupas e seu comportamento.

Tendências são super bacanas e, é muito legal seguir algumas delas mas não é ali que mora a ORIGINALIDADE.

Gordinhos ou magrinhos, com culotes e sem culotes, acredito que amar moda e querer viver isso não depende MESMO do seu tamanho de calça, opção sexual, cor da pele, textura de cabelo e rigidez da coxa. Depende do quanto vc se conhece e de como vc se expressa.

Reflitam comigo prfvr.

Anúncios
Comments
8 Responses to “Gordo vs. Magro”
  1. lila disse:

    um puta post esse Deh! tá de parabens!!!
    deixa esse povinho com cabeça com cerebro de alfinete falar.. só vão queimar o proprio filme e pessoas como vc q enxergam as coisas como deveriam ser só tem a crescer nesse meio!

    nego babaca demais

    ONE LOVE!

  2. amandagaldino disse:

    Eu acredito que a primeira coisa que uma pessoa deveria ter pela outra é respeito.
    Pelo ser humano, entende?
    Também não quero criticar modelo hiper magras que fazem um esforço absurdo e prejudicam a própria saúde para estar na ‘moda’.
    Tô contigo e não abro mão, Deh.
    Acho que o que você é fisicamente, exteriormente, não reflite no que você é por dentro. No que você sente ou pensa.
    Acredito que o fato de uma pessoa estar acima do peso, sem negra, homossexual ou qualquer outra coisa que gere preconceito não a faz pior do que ninguém. A questão é que as pessoas se acham melhores que outras e se sentem no direito de subjulgá-los.
    Particularmente, achei um absurdo esse artigo criticando e ainda por cima menosprezando-os apenas por serem gordos.
    Eu não acho que alguém tenha o direito de minimizar ninguém independente da situação.
    Já disse, o que falta é o respeito.
    Acho que falta a evolução mental, alcançar um estágio acima de aparências. Falta isso na maioria das pessoas.

  3. Elis disse:

    Nossa cara, achei digno demais tudo o que você falou!
    A galera acha que só porque sou magra e tal eu me preocupo, nem é isso! Eu gosto de me sentir bem mas não faço NADA por isso.
    Além do que, tem gordinho se matando pra ficar magro e não fica, porque além de tudo tem fator genetico na historia toda.
    E com certeza muita gente que segue a moda, segue só “pra estar na moda” (ok, não falei nada, vou tentar desenvolver) elas não se sentem BEM realmente com aquilo, mas fazem para serem aceitos, legais e etc.
    Na boa mesmo, parabens. Começar a acompanhar aqui :)

  4. alx hoera disse:

    aprendi com a minha mãe a seguinte frase: se você não tem nada de bom, não fale NADA! gongar é muita mágoa… a pessoa deve se gostar! e ter determinação se quer mudar! acho importante se inspirar em alguém mas pra criar um foco e não virar neura/doença porque assim a pessoa enlouquece, já que nunca vai ser igual à ninguém a não ser ela mesma! :)

  5. Mon disse:

    Concordo com tudo o q vc disse e ainda fico com pena dessa jornalista (eu li o artigo essa semana) e da menina q reclamou do seu culote!
    Tem que ter muita auto cobrança e insatisfação consigo própria pra não aceitar e ainda criticar pessoas imperfeitas com boa auto estima.

    Fazia tempo q não passava por aqui! Gostei do novo layout!!
    Bjs

  6. Bruna disse:

    Concordo em genero,numero e grau contigo. O que importa realmente é a pessoa estar bem consigo mesma, se amar e sobretudo se RESPEITAR. Que graça teria o mundo se todos fossem iguais?

    Beijos!

  7. Camila disse:

    Mandou bem demais!

    Gosto TANTO dos blogs das meninas plus size, mais do que das magrinhas, até. Acho que além de não ter medo de se expor, mostra que a moda pode sim ser democrática, que elas podem usar labels e exercitam sua criatividade todos os dias quando levantam da cama. Acho lindo ver o esforço de pessoas que querem se vestir bem todos os dias… independente de peso, cor, idade…

  8. Camila disse:

    Muito bem escrito esse post. Adorei! Fala realmente toda a verdade. Expressou a sua opinião, mas é a que muita gente compartilha. Parabéns! Ótimo trabalho. Continue assim. :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Um recado importante:

    As imagens postadas aqui no blog servem para fins inspiracionais. Não somos donos delas.
  • Eu participo ♥

  • var _gaq = _gaq || []; _gaq.push(['_setAccount', 'UA-5816696-2']); _gaq.push(['_trackPageview']); (function() { var ga = document.createElement('script'); ga.type = 'text/javascript'; ga.async = true; ga.src = ('https:' == document.location.protocol ? 'https://ssl' : 'http://www') + '.google-analytics.com/ga.js'; var s = document.getElementsByTagName('script')[0]; s.parentNode.insertBefore(ga, s); })();
%d blogueiros gostam disto: